Como tratar o frênulo lingual? Causas e tratamento para este problema

Você sabe como tratar o frênulo lingual caso haja alguma anormalidade? Como identificar alguma condição excepcional em crianças e bebês?

Hoje discorreremos sobre este assunto e esclarecer todas as dúvidas e curiosidades sobre o tema.

O frênulo lingual também é conhecido como freio lingual, ou popularmente chamado como freio da língua

Essa parte do nosso corpo é um tecido que liga duas estruturas inseridas na boca: a parte inferior da boca (chamada também de assoalho) e a língua.

Em alguns estudos médicos e livros científicos, o frênulo lingual é denominado como uma membrana mucosa ou uma prega de pele, que permite a movimentação da estrutura móvel (língua).

Pessoas que possuem alguma má formação nesse tecido, têm a língua parcialmente ou de forma completa “presa” ao piso da boca.

Essa situação é mais comum do que se imagina e é conhecida no dia a dia como “língua presa”; entretanto, o nome científico dessa circunstância é a anquiloglossia.

Assim, quando o frênulo lingual é muito curto, inexistente ou muito grosso, ocorre limitações nos movimentos da língua.

Essas limitações ocasionam grandes dificuldades para quem as possuem, e abaixo vamos falar mais sobre estas questões.

A literatura médica já observou que em indivíduos com o freio da língua normal, as funções bucais e até orais, inclusive a própria fala, ocorrem de maneira mais simples e natural.

Porém, aqueles que têm o freio da língua muito curto, normalmente também apresentam o frênulo mais espesso e isso atrapalha nas funções cotidianas executadas pela língua como na alimentação e, inclusive, na fala.

Este tipo de situação é de caráter congênito, ou seja, o paciente já nasce com a língua presa.

Dessa forma, cabe aos pais e responsáveis estarem atentos aos sinais do recém-nascido para que problemas futuros possam ser evitados.

Como identificar o frênulo lingual em bebês recém-nascidos

A avaliação e diagnóstico devem ser feitos por profissionais capacitados na área da saúde; normalmente pediatras, dentistas, fonoaudiólogos ou especialistas em amamentação.

Estas pessoas conseguirão através de uma avaliação completa identificar o problema e orientar sobre quais atitudes devem ser tomadas.

Ademais, uma dica muito importante vai para as mamães: observe se o bebê apresenta refluxo, gases, cólicas (muito mais que o normal) ou grande dificuldade para ganhar peso, já que isso pode ser um sinal de alerta.

Outro ponto importante é: caso perceba alguma dificuldade no processo de amamentação, como muita dor, rachaduras e fissuras mamilares que nunca cicatrizam e caso isso não melhore em hipótese alguma, também pode significar um sinal vermelho.

Em ambas as situações, é primordial a busca por assistência médica especializada.

Como tratar o frênulo lingual para amamentar

Conforme supracitado, quando a mulher sofre muito na amamentação, em alguns casos, devido a dores e até infecções, algumas mulheres acabam desmamando o bebê precocemente.

Obviamente, as mães não fazem isso por maldade ou negligência. Este tipo de atitude é realizada, com vistas a diminuir o sofrimento ao amamentar e sanar os ferimentos e dores ocasionados pela situação.

Assim, a ajuda de profissionais da saúde é necessária para o bem-estar da mãe e para a saúde da criança.

Segundo várias pesquisas, bebês que possuem a língua presa enfrentam além da dificuldade para amamentar, que já descrevemos, passam a ter limitações para ingerir outros tipos de alimentos.

Devido ao frênulo lingual, as crianças não conseguem posicionar a língua corretamente para mamar.

Assim, em vez de sugar o leite o bebê acaba mordendo o mamilo da mãe; assim sendo, além de causar muita dor às mães, a criança não consegue obter o leite de que tanto necessita para a sua nutrição e crescimento.

Retomando a questão do frênulo lingual, em caso positivo do problema, a correção do mesmo pode ser feita rapidamente e de maneira simples e pouco invasiva

Um dos procedimentos para tratar o frênulo lingual é denominado de frenectomia.

Este procedimento consiste em um pequeno corte a ser realizado no frênulo lingual, assim, a língua é solta deste freio.

Vale informar que a intervenção cirúrgica é feita com o uso de anestesia local. Ela é realizada de forma segura e basicamente, não oferece riscos de complicações posteriores.

Após a realização desta pequena intervenção cirúrgica, muitas mães relatam a melhoria da amamentação imediatamente, afinal, o alívio da dor é grande.

Ressaltamos que o procedimento é realizado em consultórios ambulatoriais adequados e por dentistas ou médicos certificados e habilitados.

Complicações em caso de não tratamento

Com o passar dos anos, caso a família não saiba como tratar o frênulo lingual, alguns empecilhos relacionados à língua presa podem surgir.

A restrição de movimentos da língua pode ocasionar dificuldade de fala, além da dificuldade da alimentação.

Ademais, a língua possui papel essencial no processo digestivo, já que é na boca que a digestão começa.

A língua possibilita a movimentação dos alimentos na boca e assim, facilita a mastigação. Só após isso, o alimento pode ser engolido.

Fora o processo da digestão, a língua também está intrinsecamente relacionada com o discernimento dos sabores e a percepção dos gostos, ou seja, está totalmente relacionada com o paladar.

Já no que concerne à fala, adultos e crianças que têm a língua presa costumam pronunciar o “r”, “o” e “t” e outras consoantes de maneira incorreta.

Além disso, o problema de frênulo lingual aumenta as chances dos seus portadores, terem problemas de higiene bucal e até cáries.

Famílias

Algumas famílias, devido ao fato de o bebê ser muito pequeno e até por receio de alguma complicação, optam por esperar a criança crescer um pouco mais, a fim de tomar a decisão referente a frenectomia, procedimento de que falamos anteriormente.

Ademais, precisamos salientar que em alguns casos, a língua presa se solta e fica normal com o passar dos meses/anos de vida da criança.

Todavia, os profissionais da saúde preferem já realizar a frenectomia assim que percebem o frênulo lingual.

Eles entendem que vale a pena a realização do procedimento para a melhoria da qualidade da amamentação e para o desenvolvimento da fala daquela criança.

Os médicos, dentistas especializados e demais pessoas habilitadas reforçam que em caso de dificuldades na amamentação ou se uma criança um pouco mais velha apresenta dificuldades na fala.

É importante procurar um médico para descartar ou confirmar o problema no frênulo lingual.

Em posse do diagnóstico e com as informações do profissional capacitado, os pais poderão definir quais ações serão tomadas.

Como tratar o frênulo lingual sem frenectomia

Além da frenectomia, existem outros dois procedimentos ambulatoriais que tratam do frênulo lingual, a saber:

A frenuloplastia:

Este procedimento é um pouco mais sério, já que envolve uma anestesia geral. Durante a intervenção cirúrgica é reconstruído o músculo da língua.

Esse processo visa resolver definitivamente os problemas de fala e de amamentação.

Essa cirurgia tem prazo médio de recuperação de 10 dias e é indicada para bebês a partir dos 6 meses de vida.

A técnica cirúrgica a laser

Nesta intervenção, é empregado um laser para cortar o frênulo lingual.

Diferentemente do procedimento anterior, neste não é necessário anestesia, é utilizado apenas um gel anestésico no frênulo.

Esse procedimento de prazo médio de recuperação bem mais rápido, de apenas 2 horas e também é indicado para bebês com mais de 6 meses de idade.

Vale ressaltar que estas intervenções cirúrgicas têm riscos mínimos e costumam não apresentar complicações.

Contudo, os médicos salientam que a família deve ter em mente que há possibilidade de sangramentos e infecções, assim como em quaisquer procedimentos desta espécie.

O que é o “teste da linguinha”?

A lei federal número 13.002/2014 fez ser obrigatório o cumprimento do “teste da linguinha” em todos os hospitais e maternidades do Brasil, sejam eles públicos ou privados.

Este exame, precisa ser realizado nas primeiras 24 horas de vida do bebê e possui como objetivo avaliar o frênulo lingual e diagnosticar qualquer situação anormal, como as que descrevemos anteriormente neste artigo.

Dessa forma, logo após o nascimento da criança já é possível que os pais saibam se ela tem alguma má formação no freio da língua e poderá, junto com a equipe médica, optar por uma melhor solução.

Como é feito o “teste da linguinha”?

Os pais, principalmente de primeira viagem, quando leem sobre testes e exames em seus bebês costumam ficar receosos e até aflitos.

Entretanto, se este é o seu caso fique tranquilo.

O “teste da linguinha” é realizado de forma muito simples e rápida, na maioria das vezes, na própria maternidade.

É um exame que não causa dor nem incômodo no bebê.

Normalmente, é feito por um fonoaudiólogo que apenas levanta a língua do bebê e através da observação, nota se há algum problema ou má formação no frênulo lingual.

Lembrando ao leitor, que este teste além de obrigatório pela lei é indispensável para atestar uma boa saúde, amamentação e desenvolvimento da fala da criança.

Em caso de não realização do teste, cobre da equipe médica ou da maternidade.

O frênulo lingual e o bullying

Este assunto é um pouco espinhoso, principalmente para quem já sofreu ou sofre bullying devido a algum problema no frênulo lingual.

A popularmente conhecida língua presa, com o passar dos anos e sem o devido tratamento, acarreta para a vida do portador dessa situação muitos problemas de relacionamento e das relações sociais em geral.

Infelizmente, a nossa sociedade costuma menosprezar e até rejeitar tudo o que é diferente dos seus padrões considerados normais.

E isto não é diferente no que se trata de pessoas com dificuldade de fala.

Anteriormente, explicamos que as pessoas com frênulo lingual, costumam falar algumas consoantes de maneira incorreta e isso pode ser visto no dia a dia de quem tem este problema.

Assim, nas escolas e empregos, percebe-se o isolamento de quem tem língua presa.

Algumas clínicas de fonoaudiologia e seus profissionais afirmam que além da língua presa, alguns pacientes apresentam outros problemas como dicção ruim e gagueira.

Isso se deve, segundo especialistas, ao fato de os pacientes passarem por situações de zombaria, pressão para falarem certo e até rejeição de familiares e colegas.

Em casos mais extremos, alguns adolescentes e adultos abandonam a escola para evitarem  problemas como, por exemplo:

  • Discussões;
  • Bullying;
  • Agressões.

Devido às suas limitações na comunicação oral, se isolam e até se deprimem.

Ademais, a situação no mercado de trabalho, infelizmente, não é muito divergente. As pessoas costumam rir e debochar dos portadores de língua presa

Alguns são imitados pelos colegas outros são tachados de incompetentes apenas pela dificuldade na fala.

Traçamos este panorama sobre a dificuldade do desenvolver da vida de uma pessoa com frênulo lingual. A fim de salientar a necessidade de tratamento adequado e auxílio médico logo aos primeiros sinais do problema.

Como tratar o frênulo lingual na fase adulta

Algumas pessoas que já são adultas, infelizmente, não tiveram acesso às soluções para cuidar do problema no frênulo lingual enquanto bebês ou criança.

Entretanto, nem tudo está perdido!

É possível que um adulto se cure deste problema. Porém, desde que busque ajuda especializada e faça os tratamentos disponibilizados pelo profissional de saúde.

Dessa forma, a articulação das palavras e a dicção serão melhoras drasticamente.

O tratamento quando realizado na infância, costuma oferecer resultados mais satisfatórios. Todavia, os adultos podem se beneficiar de alguns procedimentos que ajudarão a resolver a situação, são eles:

A frenulectomia

Esse nome difícil de pronunciar nada mais é que uma intervenção cirúrgica rápida e simples.

Consiste na retirada de uma parte do frênulo que se encontra bem perto dos dentes.

Após a remoção de parte dessa mucosa, é visível a melhora na fala do paciente.

O tratamento fonoaudiológico

Em casos de problemas de fala e dicção mais leves, não se faz necessário o procedimento cirúrgico.

Assim, apenas o tratamento fonoaudiológico já oferece soluções ao paciente.

O fonoaudiólogo trabalha a melhora da mobilidade das formações da língua, bochecha e boca. Ou seja, as estruturas orofaciais do indivíduo.

Após o tratamento, é possível notar um grande avanço na oratória do paciente.

Você já sabia informações de como tratar o frênulo lingual e as suas consequências? O que você achou deste artigo?

Conte pra gente nos comentários. E divulgue essa matéria para seus familiares e amigos nas suas redes sociais.

Veja Também

Como tratar o frênulo lingual? Causas e tratamento para este problema

Você sabe como tratar o frênulo lingual caso haja alguma anormalidade? Como identificar alguma condição excepcional em crianças e bebês? Hoje discorreremos sobre este assunto...

O que pode ser caroço atrás da orelha? Veja o que você deve fazer!

Protuberâncias e caroço atrás da orelha podem ser bem comuns de aparecer em grande número de pessoas. Na maioria dos casos um caroço atrás da...

Atração sexual por homens mais velhos? O que fazer com esse desejo!

É cada vez mais comum o relacionamento entre pessoas com idades diferentes. Atualmente, muitas mulheres afirmam sentir apenas atração sexual por homens mais velhos....

Está com afta na garganta? Veja as dicas para curar rápido!

Está com afta na garganta? A afta é se manifesta quando um pequeno ferimento (úlcera) surge no interior da boca. Ali na cavidade oral...

Assunto relacionado 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.