Conheça os 7 primeiros sintomas da leucemia

O câncer de sangue, dentro os já descobertos pela ciência, mais popular e conhecido é a leucemia. Perceber os sintomas da leucemia é crucial para um tratamento eficaz.

Por exemplo, no nosso país a incidência da leucemia já se tornou o 9º câncer mais recorrente entre os pacientes do sexo masculino e o 11º a acometer as mulheres.

Por se tratar de uma doença muito séria é muito importante a busca de profissionais especializados.

Isso deve acontecer nos primeiros sintomas da leucemia para que o diagnóstico seja determinado o mais rápido possível.

Vamos conhecer mais a respeito desse câncer, como ele funciona, como age no nosso corpo e copo é possível tratá-lo.

Sintomas da leucemia: O que é Leucemia?

Câncer que acontece em decorrência do excesso de células anormais e doentes dentro da medula óssea.

Nesse caso, a leucemia ocorre quando os glóbulos brancos ou leucócitos. Eles compõe o sistema imunológico, perdem a função de defesa e passa a ser produzido de maneira desenfreada no corpo.

Dessa forma, os leucócitos anormais, sem a capacidade de atuar na proteção do organismo sendo produzidos em excesso acabam por tomar o lugar das células saudáveis.

Isso acontece dentro da medula óssea (líquido gelatinoso localizado no interior dos ossos).

A medula óssea é a produtora do sangue. Dessa forma é nela que habitam as células-tronco hematopoiéticas que criam as partes que compõe o sangue.

Fazem parte do sangue as seguintes células:

  • Hemácias ou glóbulos vermelhos (que carregam o oxigênio pelo nosso organismo);
  • Leucócitos ou glóbulos brancos (sistema de defesa do organismo);
  • Plaquetas (células coagulantes).

Como visto, são diversas as linhagens de células que derivam da medula óssea.

Porém, se nos basearmos somente nos tipos de leucócitos que elas afetam poderemos dividir as leucemias em dois grupos: mieloide e linfoide.

Por exemplo, as leucemias que causam dano nas células linfoides são leucemia linfoide. Enquanto as que causam danos nas células mieloides serão chamadas de leucemia mieloide.

A leucemia poderá ser classificada como aguda, caso haja o crescimento acelerado de células imaturas. Porém, pode será classificada como crônica pelo crescimento de células anormais maduras.

Classificações das leucemias

Como citamos há diversos tipos e classificações de leucemias.

Para chegar à conclusão de que tipo a leucemia se trata, os médicos levam em consideração a medida da capacidade de progressão e tipo de células que estão se desenvolvendo.

Para deixar mais clara a compreensão, vamos detalhar melhor as diferenças a respeito de cada uma, antes de pensarmos nos sintomas de leucemia.

Com relação ao tempo de desenvolvimento das células doentes no corpo, a leucemia poderá ser:

Aguda

Acontece nos casos onde a doença avança e piora muito rapidamente.

As células sanguíneas anormais são ainda imaturas. Nesse caso, não conseguem realizar suas funções normais se multiplicam rapidamente.

Devido à velocidade em que a doença se agrava o tratamento tende a ser muito agressivo e com prazo determinado.

Crônica

As células se tornam anormais quando estão maduras. Dessa forma se desenvolvem e se acumulam lentamente. Diversos tipos de leucemias crônicas foram descobertas durante os estudos médicos.

Devido ao longo tempo para ser percebida a alteração das células, determinados tipos de leucemia crônica podem não produzir sintomas de leucemia. Dessa forma podendo passar despercebido nos exames por anos.

Outra forma de se classificar a leucemia é através de como o glóbulo branco será atingido, sendo elas:

Leucemia linfocítica

Quando as células linfoides (linfócitos) são afetadas. Atingindo diretamente o tecido que compõe o sistema imunológico.

Leucemia mielógena

Afeta as células mieloides. Elas são responsáveis diretas na produção dos glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e células que produzem as plaquetas.

Variedades de leucemias

Agora que entendemos como elas podem ocorrer no organismo humano e como afetará a saúde, é possível entender quais são os principais tipos.

Posteriormente isso facilitará para perceber os sintomas de leucemia.

Leucemia linfocítica aguda (ALL)

Apesar de também acometer adultos, este é o tipo que mais assola crianças.

As causas ainda não são completamente conhecidas dentro da comunidade médica. Porém se pode afirmar que não se trata de uma doença hereditária.

Felizmente tem um alto índice de cura dentre as crianças, resultando em 90% dos tratamentos completamente efetivos.

A doença acontece quando as células-tronco, que geram todos os componentes do sangue, se tornam anormais e deixam de exercer suas funções

Leucemia mieloide aguda (AML)

Mesmo também tendo origem nas células-tronco, ela se dá devido ao ataque as células mieloides, que formas os leucócitos.

A doença pode atingir tanto adultos quanto crianças.

Leucemia linfocítica crônica (CLL)

Não se trata de uma doença hereditária. Essa é uma alteração que se desenvolveu no material genético das células linfócitas presente na medula-óssea.

A célula anormal passa a se produzir e proliferar desenfreada e invade diferentes tecidos e o sistema sanguíneo.

Em geral é a mais comum dentre as leucemias crônicas.

Por acontecer de maneira muito lenta, a pessoa pode passar anos sem sentir sintomas de leucemia.

Leucemia mielóide crônica (LMC)

Geralmente mais comum dentre os adultos. Como a anterior, pode levar muito tempo para ser notada até que a fase do crescimento acelerado das células aconteça.

A LMC se difere das demais pela existência de uma anormalidade nos leucócitos conhecida como cromossomo Philadelphis (Ph+).

Normalmente os cromossomos das células humanas são compostos por 22 pares mais 2 cromossomos sexuais, totalizando 46 cromossomos.

Já quando o paciente é acometido pela doença, ocorre uma translocação. Ou seja, os cromossomos 9 e 22  se fundem a outros. É com essa característica que a doença é diagnosticada.

Podem ser encontradas outras variações de leucemia, mas estes são consideramos muito raros. Também podem incluir leucemia de células pilosas, distúrbios mieloproliferativos e síndromes mielodisplásticas.

Sintomas da leucemia: Possíveis causas para leucemia

Sendo originadas de alterações genéticas adquiridas, as leucemias são consideradas não hereditárias.

É dentro dos cromossomos, nas informações que estão contidas nos genes, que ocorrem a divisão e a morte de uma célula.

Durante esse processo de divisão celular que podem acontecer alterações genéticas.

Estes erros ativam os oncogenes que realizam essa divisão celular. Eles também são ligados ao aparecimento dos tumores benignos ou malignos, através da desativação dos genes supressores.

Nos dois casos existe a multiplicação exagerada da mesma célula anormal, trazendo o aparecimento do câncer.

Então sabendo que não existe uma causa específica para o surgimento da leucemia podemos estabelecer alguns fatores de risco que podem ocasionar o desenvolvimento da leucemia. São eles:

Tratamento de câncer anterior

O processo de quimioterapia ou terapia através de radiação para outros tipos de câncer podem aumentar as chances de um paciente a vir desenvolver leucemia.

Distúrbios genéticos

Podem desempenhar um papel significativo no surgimento da leucemia. Síndrome de Down é um exemplo de desordem genética que pode estar associado ao aumento do risco para a leucemia.

Exposição a produtos químicos

Alguns determinados produtos, como o benzeno (encontrado facilmente na indústria química e produção de combustível) estão diretamente associados ao desenvolvimento da doença.

Consumo de cigarro

Em função de todos os compostos químicos presentes no cigarro, o seu consumo frequente pode aumentar os riscos para o aparecimento do câncer.

Histórico familiar

Apesar de não ser uma doença hereditária, a anomalia pode estar presente em mais de um membro do mesmo grupo familiar.

Sintomas de leucemia

Depois de muitas informações a cerca do que se trata a doença, podemos falar sobre os sintomas de leucemia e como isso reflete na nossa saúde.

Os sintomas de leucemia estão em geral, relacionados à condição de saúde de uma pessoa e por se tratar de uma doença que se dá através do sangue os principais sintomas de leucemia estão ligados a alterações sanguíneas.

Como dissemos a leucemia de crescimento lento ou crônica pode não ser tão evidente no início da doença enquanto a leucemia mais agressiva geralmente se demonstra em sintomas graves e mais aparentes.

Os principais 7 sintomas de leucemia:

  • Anemia ou sinais de deficiência dos glóbulos vermelhos;
  • Infecções frequentes, em decorrência a baixa eficiência do sistema imunológico;
  • Sangramentos gengivais ou pelas narinas, pontinhos vermelhos sob a pele ou manchas arroxeadas pelo corpo, podem ser um indício de redução da ação ou pouca produção de plaquetas;
  • Gânglios linfáticos inchados, ainda mais alarmante quando localizado na região do pescoço ou axilas;
  • Febre ou suores noturnos com alta frequência;
  • Perda de peso frequente e sem motivo justificável;
  • Desconforto abdominal e dores na região das articulações ou ossos.

Sintomas da leucemia: Diagnóstico

O diagnóstico só será possível de ser realidade através de médico especializado, pois os sintomas que listamos podem ser devido a outras doenças.

Ao menor sintoma ou queixa que um paciente possa vir a sentir, é indicado buscar uma ajuda profissional para perceber a causa real de cada problema.

Uma rotina regular de exames de saúde pode ajudar a detectar qualquer sinal da doença e lembramos que o quanto antes diagnosticado, mais eficaz e positivo será o tratamento.

Existem diversos tipos de exames para identificar os diversos tipos de leucemias, por isso um médico deve sempre orientar qual a melhor maneira de descobrir a doença.

Os especialistas indicados para o diagnóstico da leucemia são: oncologista ou hematologista.

Sintomas da leucemia: Tratamento

Em geral a leucemia tem cura, entretanto tudo pode depender de vários fatores.

As células atingidas, o avanço da doença e o tempo em que ela está instalada no organismo podem ser fatores cruciais para um tratamento positivo e eficaz.

Por isso reforçamos que ao sentir os sintomas de leucemia não hesite em buscar ajuda médica especializada para que as chances de curas sejam as mais altas possíveis.

O tratamento normalmente é realizado através de uma combinação de medicamentes conhecida como poliquimioterapia.

Esse tratamento ocorre em várias etapas de acordo com a evolução do caso de cada paciente.

Porém, algumas pessoas com leucemia podem ainda realizar um outro procedimento.

O procedimento de transplante de medula óssea, porém esse tratamento vai de acordo com o caso do paciente.

Esse procedimento, por exemplo, pode trazer muita esperança aos pacientes que lutam arduamente contra a leucemia.

Ele representa toda a evolução da medicina através dos anos de estudo e pesquisa.

Sintomas da leucemia: É possível conviver com a doença

O diagnostico pode ser um momento devastador tanto para o paciente quanto para a família envolvida. Porém, o tratamento pode se tornar muito exaustivo e os sintomas da leucemia pode ser difícil para alguns pacientes.

Os cuidados para cada caso é diferente de acordo com cada paciente. Porém, em geral, os pacientes que passam por tratamento de quimioterapia devem:

  • Evitar aglomeração, principalmente na fase mais intensiva do tratamento para evitar riscos de contaminações e infecções;
  • Na fase de imunidade mais baixa, se abster do consumo de alimentos crus;
  • Não tomar nenhum tipo de vacina que composta por vírus vivos, devido à deficiência do sistema imunológico.

Momento doloroso

Apesar de ser um momento muito doloroso na vida de qualquer pessoa, com o decorrer do tempo algumas atitudes podem ajudar a enfrentar a angustia desse período de maneira mais fácil.

  • Converse muito com seu médico. Saber mais sobre a doença, como ela está agindo no seu corpo e o que o tratamento faz, trará mais confiança durante o processo de cura. Todavia, estar ciente de casa passo pode ajudar durante o prognóstico;
  • Manter-se perto de amigos e familiares queridos, pode fazer com que se sinta amparado e aconchegado durante o processo.

O calor e amor dos entes queridos faz com que o paciente se sinta mais forte e capaz de vencer a leucemia;

  • Encontrar alguém para conversar e relatar seus medos, inseguranças e esperanças podem trazer alívio, pois desabafar ajuda a ver a situação com outros olhos.

Além dos entes queridos, um assistente social, um psicólogo e até mesmo um grupo de apoio ao câncer podem ser de grande valia neste momento;

  • Se cuidar e ocupar a mente com outras coisas. Pode ser difícil pensar em outra coisa além da doença e do tratamento. Porém, tentar arranjar outros modos de ocupar a cabeça pode trazer mais tranquilidade.

Uma doença grave como esta nunca deve ser encarada sem a seriedade necessária.

Os sintomas da leucemia podem estar presentes no seu dia a dia. Todavia, esteja sempre atendo com a mudança e sinais que seu corpo pode dar.

Porém, quanto mais rápido o diagnóstico, mais a chance de cura e efetividade do tratamento.

Se você conhece alguém que pode estar passando por este momento, compartilha em suas redes sociais e comenta o que você achou sobre o artigo.

Veja Também

Está com Cárie? O que é, os sintomas da cárie, causas e tratamento

Quais os sintomas da cárie? As cáries são um dos problemas bucais mais comuns em crianças e adultos. De acordo com o Ministério da...

Chá de oliveira emagrece? Veja seus benefícios e efeitos colaterais

Chá de oliveira emagrece? O chá é uma bebida mundialmente famosa. Preparado por meio da infusão de flores, folhas, ervas e raízes em água...

Como tirar cera do ouvido em casa? Realize a limpeza com segurança

O acúmulo de cera de ouvido é um processo natural o corpo humano e desde muito novos, o hábito de limpar os ouvidos é...

Emagreça em casa! Faça exercícios com ou sem equipamentos

Muitos motivos tornam emagrecer uma necessidade ou um desejo. E, saiba que é possível que você emagreça em casa mesmo achando que não tem...

Assunto relacionado 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.