O que pode ser caroço atrás da orelha? Veja o que você deve fazer!

Protuberâncias e caroço atrás da orelha podem ser bem comuns de aparecer em grande número de pessoas.

Na maioria dos casos um caroço atrás da orelha não gera nenhum tipo de incômodo, dor, coceira ou desconforto na região em que está localizado.

Em grande parte da população que acaba desenvolvendo esses caroços nem os notam ou quando os percebem o próprio organismo o elimina sozinho sem que haja necessidade de intervenção médica.

Já em outros casos, o caroço pode demorar a desaparecer, ter um tamanho disforme ou irregular, um crescimento desenfreado e causar dor.

Nesses casos é preciso dar mais atenção e procurar ajuda especializada.

Entretanto para algumas pessoas pode ser motivo de alarde e medo.

Uma busca na internet pode resultar de uma simples acne ou reação de uma inflamação, ou até mesmo um nódulo cancerígeno.

Por isso antes de qualquer coisa é necessário manter a calma e tentar averiguar a causa para a presença de um caroço atrás da orelha e perceber os sinais que o corpo dá para identificar possíveis alterações na saúde.

Mas o que pode ser um caroço atrás da orelha?

Como saber se é maligno ou benigno?

Quando é necessário buscar atendimento com especialistas?

Neste artigo poderemos compreender melhor este fenômeno do corpo, sua causa e como agir nestas ocasiões.

 

Do que é feito um caroço atrás da orelha?

A composição de um caroço atrás da orelha pode ser de diversas substâncias, isto vai depender diretamente de sua origem e causa pela qual ele se instalou na região.

As causas que levam a aparição de um caroço podem ser diversas.

Mas a seguir para ficar mais fácil vamos listar as seis mais comuns dentre elas.

Melhor do que ninguém nós conhecemos nosso corpo, e é por isso que fica mais fácil perceber sinais de mudança e possíveis sintomas para que possamos identificar o motivo do surgimento do caroço.

      1. Acne

De todas as razões para ter um caroço atrás da orelha, a Acne pode ser o mais simples porém um dos mais raros de todos.

A Acne acontece quando os poros da pele acabam sendo bloqueados pela produção exagerada de sebo, que é originado pelas glândulas sebáceas localizadas na base do folículo piloso.

Essa mistura exagera gera a famosa espinha, que ao tato se parecerá com um pequeno caroço.

A espinha pode ficar bem dolorida em alguns casos e até bastante inchada.

Existem diversas receitinhas caseiras para eliminar a acne, porém por ser um processo muitas vezes natural do nosso corpo, o caroço acaba desaparecendo sozinho e fica tudo bem sem que haja necessidade de medicamentos ou ajuda profissional.

Claro que há casos em que as pessoas acabem apertando a espinha a fim de eliminá-la, porém o procedimento é contra indicado pelos dermatologistas.

Estourar a espinha pode causar lesão na pele, deixando-a exposta para bactérias oportunistas que podem formar uma infecção e agravar o caso.

Por isso caso não haja dor excessiva e seja uma simples espinha, indicamos que você a deixe bem quietinha que a natureza se encarrega de eliminar o caroço indesejado.

      1. Mastoidite

Apesar do nome um tanto incomum a Mastoidite nada mais é do que a conhecida dor de ouvido.

A doença nada se caracteriza por uma infecção bacteriana de um osso chamado apófise mastoide, que é aquele osso proeminente que fica atrás da orelha.

A Mastoidite se dá quando não se cura por completo ou acontece um tratamento inadequado contra uma otite média aguda.

Nesses casos se forma a protuberância atrás da orelha e pode vir acompanhado de dor de cabeça, perda da capacidade auditiva e até liberação de líquido pelo ouvido.

Quando acontece dessa maneira a busca de um especialista se torna fundamental, pois há diferentes tratamentos medicamentos para cada caso que vão desde anti-inflamatórios até antibióticos.

Mastoidite é bem comum de ocorrer entre crianças menores de dois anos entretanto também podem acometer adultos.

Em casos que esta inflamação não é cuidada pode levar o paciente a ter consequências graves como:

  • Paralisia fácil;
  • Perda de audição;
  • Vertigens;
  • Pode evoluir para meningite.
      1. Infecções

O caroço atrás da orelha pode se dar ainda por infecções não ligadas diretamente ao sistema auditivo.

A protuberância pode se desenvolver até mesmo infecções de garganta, também conhecidas como faringites, gripes, resfriados, herpes, sarampo ou infecções no couro cabeludo.

Mas você pode estar se perguntando: qual a ligação dessas outras doenças com um caroço atrás da orelha?

É simples! O corpo inteiro é composto por gânglios linfáticos (linfonodos), e estes fazem parte do nosso sistema de defesa do organismo.

Quando o corpo sofre algum ataque como o que ocorre quando estamos com qualquer tipo de infecção, os linfonodos são produzidos em maior quantidade para que possam atacar o invasor no nosso sistema.

Algumas vezes estes linfonodos que circulam pelo corpo durante seu processo de defesa, podem se acumular próximo a região da orelha e essa quantidade excessiva pode se aglomerar e inchar, logo formar o caroço.

Nesses casos quando a infecção é curada completamente e o corpo volta a estar saudável o caroço desaparecerá sozinho.

Então é aconselhável que caso você com algum tipo de inflamação e tenha percebido o a evolução de um caroço tenha calma e deixe que o corpo se encarregará de tratar quando você estiver melhor.

Porque assim como no caso da espinha ficar mexendo na região do inchaço pode causar lesões e piorar.

Apenas deixe os linfonodos encontrarem seu caminho e regressar lentamente ao seu tamanho original.

      1. Cisto sebáceo

Em geral, o cisto sebáceo é um nódulo benigno. Porém seu surgimento pode se dar quem qualquer região do corpo.

Além disso, tronco, rosto e pescoço são os locais que desenvolvem com maior frequência.

O acúmulo das glândulas sebáceas se dá por uma alteração estrutural presentes na composição do folículo sendo estruturado por sebo.

É possível que ocorra desencadeado por origem traumática. Isso ocorre quando as células que estão na epiderme (camada superior da pele) se encaminham para a derme, gerando assim essa formação cística.

Normalmente o cisto sebáceo é mais comum em adultos. Dermatologistas especializados nesta doença, consideram raros os casos que atingem crianças.

Sua aparência normalmente é arredondada, de dor amarelada, macio ao toque. Ao mesmo tempo, quando pressionado ou tocado é indolor.

Mesmo não sendo muito comum, quando o cisto sebáceo apresenta algum tipo de infecção ele se torna:

  • Avermelhado;
  • Inchado;
  • Doloroso;
  • Pode liberar secreção purulenta.

Dessa forma, com a presença destes sintomas, um médico especializado deverá ser consultado.

Para tratamento do cisto sebáceo é necessário orientação de um dermatologista. Pois em alguns casos deverá recorrer em procedimentos cirúrgicos pequenos ou lipoaspirações para a remoção.

      1. Lipoma

Quase idêntico ao cisto sebáceo o lipoma tem basicamente o mesmo formato e textura e aos olhos de pessoas comuns podem ser a mesma coisa.

Não causando nenhum tipo de dor ou sintoma, também é composto por células de gordura. Dessa forma, eles podem crescer lentamente como um caroço atrás da orelha ou qualquer parte do corpo.

O que difere o lipoma do cisto sebáceo é sua composição.

O lipoma é feito de células adiposas, enquanto o cisto é composto por sebo.

O tratamento indicado assim como o anterior deverá ser orientado por um médico. Afinal, poderá ser necessária a remoção através de pequena cirurgia plástica no local atingido pelo pequeno caroço.

      1. Inchaço dos gânglios linfáticos

Os gânglios linfáticos também são conhecidos ínguas. Este nome muito mais popular e conhecido pelos antigos.

Como dissemos, eles são parte fundamental do sistema imunológico assim circulam pelo corpo inteiro.

Quando suas quantidades estão maiores do que o normal no nosso corpo indicam que há algum processo de infecção ou inflamação da região em que surgem.

O inchaço conhecido como íngua pode se dar também devido a doenças autoimunes e até o consumo de remédios.

Há chances também de indicarem o câncer de cabeça, porém para este diagnostico somente um médico pode afirmar.

As ínguas (linfonodos ou gânglios linfáticos) são na sua grande maioria benignas e passageiras.

Costumam durar em torno de 3 a 30 dias, enquanto a infecção é tratada.

Entretanto caso passado este período e as ínguas continuem crescendo é muito importante procurar auxílio profissional para tratamento correto.

      1. Carcinoma basocelular

Carcinoma basocelular é mais comumente conhecido como um tipo de câncer de pele.

Porém, de todos os tipos de câncer este é o menos agressivo e tem altas chances de cura. Contudo, ele também raramente passa pelo processo de metástase sendo assim não se espalhando pelo corpo.

O tumor de forma devido as células que se multiplicam de maneira desordenada.

Pode atingir o corpo inteiro, entretanto é mais facilmente localizado nas áreas do rosto e pescoço por estarem mais expostos ao sol.

Dessa forma também possível achá-lo também como um caroço atrás da orelha.

Este tipo de câncer está diretamente ligado a grande exposição ao sol desprotegida, causando queimaduras que são responsáveis por alterações das estruturas celulares.

 

Queimaduras solares

A quantidade de queimaduras solares sofridas pela pessoa ao longo de sua vida pode interferir diretamente na evolução desse câncer.

Especialistas afirmam que as pessoas de idade adulta, em sua a quinta ou a sexta década de vida estão mais propensas a desenvolver câncer de pele. Porém estudos também indicam que homens são atingidos numa frequência muito mais elevada do que mulheres.

Pessoas de pele branca e olhos claros têm mais chance de desenvolver carcinoma basocelular. Assim como os albinos e pessoas com sardas pelo corpo.

É possível também perceber a doença através de alterações na cor e formato de pintas que a pessoa tenha pelo corpo ou ainda a aparição de novas pintas.

Histórico de câncer familiar também pode influenciar no desenvolvimento da doença. Por isso é necessário avisar o médico caso haja casos nos parentes mais próximos.

Baixa imunidade é outro fator que influência o desenvolvimento do carcinoma basocelular.

Para diagnóstico de carcinoma basocelular é necessário a realização de uma biópsia. Biópsia que é a remoção de uma pequena parte da área atingida para uma análise laboratorial.

É por isso que afirmamos que em todos os casos já citados é necessário que a pessoa preste muito atenção em qualquer mudança e busque ajuda profissional.

Quando procurar um médico ou dermatologista?

Como pudemos perceber um caroço atrás da orelha pode ter muitas origens, causas e efeitos diferentes. Alguns mais inofensivos outros nem tanto.

Mas em todos os casos é imprescindível que você perceba as alterações do seu corpo. Então procure encontrar razões dentre essas apresentadas que podem estar gerando esse caroço.

Em nenhum dos casos também é necessário pânico pois todos são completamente tratáveis e com enormes chances de cura sem sequelas.

Então para não ter nenhum tipo de dúvida dos sintomas que requerem mais atenção, aqui vão umas dicas de em quais momentos buscar ajuda de profissional especializado.

 

Caroço atrás da orelha: Sintomas que requerem mais atenção:

  • Caso o caroço atrás da orelha apareça repentinamente, seja imóvel e fixo;
  • Se o caroço seja duro e persista durante um longo período;
  • Apresente dor
  • Tenha aparência avermelhada;
  • Caso você o sinta mais quente que o restante do corpo;
  • Crescimento contínuo;
  • Alteração em seu formato ao longo do tempo;
  • Saída de secreção, pus ou qualquer outro líquido;
  • Dificuldade ao engolir;
  • Impossibilidade de mexer a cabeça ou o pescoço.

Com a presença de qualquer um destes sintomas acima não hesite em procurar um profissional de saúde.

O médico deverá fazer uma avaliação física do caroço atrás da orelha, na qual ele irá se basear em seu aspecto e reação ao ser tocado.

Será necessário que seja informado ao profissional caso haja outros sintomas como arrepios e febre, que em geral indicam infecção. Ou ainda caso o caroço apresente dor e incomodo não se esqueça de relatar na consulta.

O tratamento será baseado na origem do caroço e caso não seja necessário nenhuma intervenção externa o médico orientará.

Se necessário busque um médico ou especialista de sua confiança, pois ele saberá o que é melhor para cada caso de aparecimento de caroço atrás da orelha.

Se este artigo te ajudou conta pra gente aí nos comentários e não se esqueça de compartilhar o conhecimento com seus amigos, ainda mais se estiver precisando dessas orientações.

Veja Também

O que pode ser caroço atrás da orelha? Veja o que você deve fazer!

Protuberâncias e caroço atrás da orelha podem ser bem comuns de aparecer em grande número de pessoas. Na maioria dos casos um caroço atrás da...

Atração sexual por homens mais velhos? O que fazer com esse desejo!

É cada vez mais comum o relacionamento entre pessoas com idades diferentes. Atualmente, muitas mulheres afirmam sentir apenas atração sexual por homens mais velhos....

Está com afta na garganta? Veja as dicas para curar rápido!

Está com afta na garganta? A afta é se manifesta quando um pequeno ferimento (úlcera) surge no interior da boca. Ali na cavidade oral...

O que é o Aranto e para que ele é indicado?

Você sabe o que é o Aranto e para que ele serve? Esta planta possui como nome científico um verdadeiro “trava-línguas”: bryophyllum daigremontianum. Mas não...

Assunto relacionado 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.